Buscar
  • filmescults

Sid & Nancy, o Amor Mata | Alex Cox | Reino Unido | 1986

Atualizado: Abr 16

O famoso lema "sexo, drogas e rock’n’roll” parece papo infantil perto de "Sid & Nancy, o Amor Mata"(Reino Unido, 1986), cult dirigido por Alex Cox. Gary Oldman e Chloe Webb destroem (literalmente) com suas alucinantes interpretações de Sid Vicious, o ex-baixista da banda punk britânica Sex Pistols, e Nancy Spungen, sua pra lá de temperamental namorada. Na definição de Ludimila Mendonça, "o longa é um retrato do lendário Sid Vicious, integrante do Sex Pistols, que tem sua participação menosprezada pelos Pistols, mas teve uma vida mais agitada e fascinante do que todos os integrantes juntos". Leia abaixo o ótimo texto, na íntegra.

O amor punk de Sid e Nancy

Conheça a história de uma das groupies mais famosas de toda a história do rock, Nancy Spungen


O que seria do rock sem as groupies? Aquelas moças que ficam no encalço dos caras das bandas. Uma das mais famosas que foi aos limites da loucura do rock foi a jovem americana Nancy Spungen. A garota que morreu aos 20 anos depois de viver toda a inconsequência dos arredores do mundo do estrelato.

Nancy sempre se relacionava com integrantes de bandas famosas, como a galera do Aerosmith e Ramones. Ela estava sempre ao lado de Jerry Nolan, baterista da banda New York Dolls. Nolan dizia utilizar Nancy para comprar drogas e nada mais. Uma garota sem auto-estima com histórico de agressão e tentativas de suicídio, sujeitando-se a ser objetificada no mundo do rock.

A fama de Nancy veio por conta de seu relacionamento com o garoto Sid Vicious integrante da banda inglesa de punk Sex Pistols. Ele era o baixista que ficou no lugar de Glen Matlock. Na real, Sid era lamentável como músico, sequer sabia tocar baixo, mais compensava com atitude e estilo.

Os pistols eram uma sensação criada por um dono de boutique de acessórios voltados para o jovem público rebelde inglês, Malcom McLaren. Um carinha meio sujo de cabelos vermelhos frequentava sua loja, o nome dele era John Joseph Lydon e ele inspirou Malcolm a criar a banda, que no fundo era um tanto quanto uma boy band inventada com fins publicitários. Pra se encaixar melhor na cena Lydon virou Johh Rotten. “Joãozinho Podre” é uma alcunha muito mais punk.

Durante a estada na América na companhia de Sid, Nancy Spungen foi morta a facadas no quarto do casal. Ele, o único suspeito, foi preso, pagou 50 mil dólares de fiança, mas não chegou a ser julgado. No dia em que saiu, tomou uma overdose de heroína e morreu. Correm boatos de que ela também poderia ter sido morta por um traficante que frequentava o quarto de hotel dos dois.


O amor pode matar

A trágica história de amor e devoção total até a morte do casal punk deu origem a um filme chamado “Sid e Nancy, o amor mata” dirigido por Alex Cox. O longa é um retrato do lendário Sid Vicious, integrante do Sex Pistols, que tem sua participação menosprezada pelos Pistols, mas teve uma vida mais agitada e fascinante do que todos os integrantes juntos. Sua vida já tumultuada e autodestrutiva, foi potencializada com a chegada de Nancy.

Sinopse: Viciados em heroína e tendo eles um como uma droga do outro, Sid & Nancy são os ícones perfeitos da geração punk da década de 1970. Gary Oldman e Chloe Webb impressionam nos papéis centrais do filme, e nos levam numa alucinante viagem aos becos e porões do movimento punk na Inglaterra. Com Courtney Love como Gretchen. O filme romanceia fatos reais: Sid, em liberdade condicional, quatro meses depois de ter esfaqueado acidentalmente Nancy, morreu de overdose de heroína, em 1979.


https://www.dm.jor.br/cultura/2019/08/o-amor-punk-de-sid-e-nancy/ Para assistir ao filme, clique no link abaixo: https://www.belasartesalacarte.com.br/sid-nancy-o-amor-mata

#sid&nancy #alexcox #sexpistols #sidvicious #chloewebb #garyoldman #filmescults #streaming


1,921 visualizações