Buscar
  • filmescults

Segunda Chance | Dylan Kidd | EUA | 2004

"Segunda Chance" (EUA, 2004) é um filme belo e sensível, adaptado do livro "P.S.", da prestigiada escritora norte-americana Helen Schulman, cujo quinto romance, "This Beautiful Life", se tornou um best-seller internacional, sendo escolhido entre os 100 livros mais notáveis ​​de 2011 pelo New York Times Book Review. Com a maravilhosa Laura Linney como protagonista, o filme, dirigido por Dylan Kidd, conta a história de Louise, uma mulher divorciada e desgostosa com a vida, que tem a chance de reviver seu passado quando conhece um jovem que parece com seu namorado do ensino médio, que morreu muitos anos antes. Além de Laura Linney, o filme conta com a atuação de outros ótimos atores, detalhe que torna a história ainda mais crível e emocionante, como observou o crítico Thiago Stivaletti em crítica publicada no jornal Folha de S. Paulo: "Não bastasse o bom conflito principal, 'Segunda Chance' oferece ainda dois grandes personagens a dois grandes atores. Gabriel Byrne interpreta com sofrimento e fragilidade o marido de Louise. E Marcia Gay Harden, amiga de Louise que compete com ela até hoje, poderia ser uma vilã, mas é só patética e humana". Leia abaixo o ótimo texto de Stivaletti na ítegra.


"SEGUNDA CHANCE"

Filme é sensível ao abordar romance de mulher madura


THIAGO STIVALETTI

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA


O tema da segunda chance tem rendido filmes no mínimo interessantes nos últimos tempos. Depois de "Reencarnação", de Jonathan Glazer, estrelado por Nicole Kidman, estréia agora este "Segunda Chance".

Aqui, a situação é menos surrealista. Louise (a excelente Laura Linney, de "Kinsey") trabalha na Escola de Artes da Universidade Columbia. Um dia, cai-lhe na mão o dossiê de candidatura de um rapaz, Scott (o promissor Topher Grace, de "Em Boa Companhia"). Ele escreve exatamente como o grande amor de Louise na época do colegial, um pintor amador que morreu em um acidente de carro aos 17. Louise chama Scott para uma entrevista e eles não demoram a se envolver.

A história da mulher mais velha que se apaixona por um homem mais novo já foi contada de diversas formas e não é difícil resvalar para o kitsch com um tema desses. Mas o diretor Dylan Kidd (de "Roger, o Conquistador") explora com sensibilidade e diálogos fortes o tema do passado que bate à porta, oferecendo uma possibilidade de renovação para uma mulher sem desejos há tempos.

Mais interessante: Scott não é um adolescente moleque, mas um pintor de obra promissora, relativamente amadurecido.

Kidd cria cenas de pura intensidade e estranhamento. A primeira transa entre os dois é seca, um tanto grotesca e sem trilha sonora. Na cena mais forte do filme, Louise leva Scott ao espelho e empreende uma verdadeira tortura psicológica, fazendo-o imaginar como será e o que estará fazendo da vida aos 40 anos.

Não bastasse o bom conflito principal, "Segunda Chance" oferece ainda dois grandes personagens a dois grandes atores. Gabriel Byrne interpreta com sofrimento e fragilidade o marido de Louise. E Marcia Gay Harden, amiga de Louise que compete com ela até hoje, poderia ser uma vilã, mas é só patética e humana.


Assista ao filme: https://www.belasartesalacarte.com.br/segunda-chance


Mais dicas sobre filmes: https://www.youtube.com/c/MelhordoCinemaporBelasArtesaLACARTE


https://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq0209200524.htm

676 visualizações

Posts recentes

Ver tudo