Buscar
  • filmescults

O Gosto dos Outros | Agnès Jaoui | França | 2000

Extremamente bem escrito, "O Gosto dos Outros" (França, 2000) é uma "deliciosa comédia de costumes", como diz a crítica publicada na Folha de S. Paulo (leia mais abaixo o texto completo). Este é o filme de estreia de Agnès Jaoui como diretora. Lembrando que neste trabalho ela atuou também como atriz junto a um elenco espetacular. Uma das artistas mais amadas da França, com este filme ela levou o País a concorrer ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, em 2001. Como roteirista, Agnès traz no currículo diversos filmes de sucesso, entre eles dois dirigidos pelo mestre Alain Resnais, "Smoking e No Smoking" (1993) e "Amores Parisienses" (1997). Com o seu ecletismo incomum, Agnès ainda encontra tempo para cantar, e conta com a parceria vocal de ninguém menos que Maria Bethânia em um de seus discos, no qual cantam juntas, em bom português, clássicos da música brasileira. Seja no cinema, no teatro ou na música, toda obra que tenha o nome de Agnés Jaoui, é garantia de qualidade e bom gosto.

"O Gosto dos Outros" é filme que brinca com os estereótipos

da Reuters, em São Paulo Desde as primeiras cenas, "O Gosto dos Outros", estreia desta sexta-feira, revela-se um filme de roteiro excepcionalmente bem escrito.

Num restaurante fino, a câmera se alterna entre duas mesas. Numa delas, conversam o empresário Jean-Jacques Castella (Jean-Pierre Bacri), sua mulher (Christiane Millet) e um gerente de sua empresa. Numa outra, ao fundo, fazem o mesmo o motorista Bruno (Alain Chabat) e o segurança Moreno (Gérard Lanvin).

Os temas das conversas, banais à primeira vista, servem com astúcia à apresentação de alguns dos principais personagens desta deliciosa comédia de costumes, ao mesmo tempo em que insere suas diferentes perspectivas da vida a partir de suas respectivas classes sociais.

Essa esperteza no roteiro, aliada a uma condução de câmera intimista, que deixa o espectador junto do coração dos personagens, são os grandes trunfos desta estreia na direção da atriz e roteirista francesa Agnès Jaoui - vista na tela no papel da desinibida garçonete Manie.

Virando do avesso as expectativas e preconceitos de um pequeno grupo de pessoas numa cidadezinha do interior da França, ela faz humor com elegância e cria um filme com aquele típico tempero francês, afiado nos diálogos e nas interpretações - uma característica, aliás, que costuma distinguir filmes dirigidos por atores.

Arrastado ao teatro pela mulher, o empresário Castella (uma esplêndida criação do ator e corroteirista Bacri) começa a flertar com uma outra vida. Bitolado e avesso à cultura erudita, ele foi ver a sobrinha atuar numa participação minúscula, mas enxerga algo diferente na protagonista, Clara (Anne Alvaro).

Por coincidência, dias depois, é a mesma Clara quem comparece ao seu escritório para dar-lhe aulas de inglês - a temporada da peça acabou e ela está garantindo a sobrevivência numa segunda profissão.

Histórias paralelas envolvem a garçonete Manie, que é amiga da atriz-professora, o motorista e o segurança do empresário. Beatrice (Brigitte Catillon), a costureira do teatro, também faz parte desta turma, que se frequenta, se apaixona e fala sobre a vida e a arte.

Repetindo no título brasileiro o mesmo duplo sentido do original em francês, este "gosto" que ocupa o centro da história refere-se tanto à fruição estética da arte como à maneira peculiar de cada ser humano saborear a própria vida.

Somando uma eterna leveza à sua discreta sofisticação, o filme o tempo todo repropõe chavões de comportamento e correção política.

Um fator de equilíbrio vem de todos os personagens serem igualmente ricos em nuances, defendidos por atores que os revestem de uma verossimilhança admirável, natural como se a câmera os surpreendesse no próprio cotidiano.

A inspirada cena da flauta que fecha a trama é uma sadia metáfora para a ideia de que tudo na vida é uma questão de achar o fôlego e o ritmo certos.


Para assistir ao filme, clique no link abaixo: https://www.belasartesalacarte.com.br/o-gosto-dos-outros/videos/o-gosto-dos-outros


Quer mais dicas de cinema? Acesse nosso canal no youtube: https://www.youtube.com/c/MelhordoCinemaporBelasArtesALACARTE

https://www1.folha.uol.com.br/folha/reuters/ult112u11121.shtml


447 visualizações